Você está aqui
Home > Entidades > São Leopoldo divulga novo decreto para reduzir a circulação da população e o avanço do coronavírus

São Leopoldo divulga novo decreto para reduzir a circulação da população e o avanço do coronavírus

A não adesão de parte da população às regras de distanciamento e de higiene motivou a prefeitura a restringir o funcionamento de estabelecimentos comerciais e de serviços

 

 

A partir do avanço da pandemia do coronavírus em São Leopoldo, a Prefeitura de São Leopoldo editou o decreto n.º 9591/20 que entra em vigor a partir desta terça-feira, 16, com medidas de restrição até o dia 30 de junho. O objetivo é reduzir a circulação da população nas ruas.

Somente poderão permanecer abertos os estabelecimentos comerciais considerados não essenciais que estiverem enquadrados como MEI, micro ou pequena empresa. Ficam suspensas as atividades de estabelecimentos comerciais de médio e grande porte.

Nos finais de semana, a restrição será mais rígida. Somente poderão perar o comércio e os serviços considerados essenciais.

Bares, restaurantes e lancherias com atendimento local terão horário reduzido, operando das 11h às 14h.

Os estabelecimentos autorizados a permanecerem abertos deverão manter em local visível o alvará e certificado de registro conforme contrato social.

As academias poderão seguir operando e cumprindo o protocolo de higiene e controle de acesso.

O shopping permanecerá fechado, à exceção de farmácias e clínicas de atendimento na área da saúde

Estacionamento – A novidade do decreto é a redução em 50% das vagas de estacionamento da rua Independência, no Centro.

Conforme o prefeito Ary Vanazzi, “a decisão pelas medidas mais restritivas é motivada especialmente pela escalada da doença que cresceu praticamente 40% na última semana. O número de casos ativos chegou a 136, do total de confirmados que até sábado eram 462, e pela ampliação da testagem segue em alto crescimento. Pessoas com vírus ativo, contatos e suspeitos são monitorados diariamente pelo Centro de Monitoramento de Isolamento Domiciliar (Cemid) da Secretaria Municipal de Saúde. Outro grave sinal é a ocupação de leitos de UTI Covid do Hospital Centenário que chegou a bater 80% de ocupação, com 8 dos 10 leitos exclusivos ocupados. “Nosso cuidado é com a saúde da população. Queremos evitar colapso no atendimento hospitalar e preservar vidas”, finaliza o prefeito.

Calendário de ações

Os bairros com maior incidência de casos confirmados, como Arroio da Manteiga, Santos Dumont e Feitoria, começaram a receber a partir da manhã desta segunda-feira, ações mais incisivas de higienização de locais centrais e blitz sanitárias com orientações de saúde e medida de temperatura.

Articulação regional

Vanazzi também em contato com demais mais gestores municipais para discussão de um protocolo mínimo entre os municípios. Uma reunião da Associação dos Municípios da AMVARS e da GRANPAL deverá ocorrer nessa semana.

Top