Uso de cookies

Para você navegar neste website, usaremos cookies para melhorar e personalizar sua experiência. Saiba mais em nossa política de de privacidade.

Rua 24 Horas é o novo endereço do “camelódromo” de São Leopoldo

Rua 24 Horas de São Leopoldo

Conhecida como “Triângulo”, a Rua 24 Horas recebe, há décadas, centenas de pessoas diariamente

 

O Centro Popular de Compras, conhecido como camelódromo de São Leopoldo, passa a ter a Rua 24 Horas, mais conhecida como “Triângulo”, como novo endereço a partir de  14 de fevereiro de 2024.

Os oito permissionários que atuavam na rua João Neves da Fontoura entre as ruas Independência e Primeiro de Março foram transferidos em uma operação coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turístico e Tecnológico. “Toda a reorganização do comércio popular ocorreu por meio de um diálogo direto entre os ambulantes e a gestão pública, com o objetivo de que a recolocação prossiga da melhor forma para os envolvidos”, disse Juliano Maciel, titular da pasta.

 

Camelódromo estava localizado na Rua João Neves da Fontoura. A calçada será retirada para ser um estacionamento

 

A Rua 24 Horas é um dos cruzamentos mais emblemáticos de São Leopoldo e é datado da década de 1950, quando abrigou a Lancheria Palmeirinha. Localizada entre a Rua Lindolfo Collor e Saldanha da Gama,  abriga atualmente uma lancheria aberta em turno integral, ponto de táxi, ponto de ônibus e uma loja. Com a chegada dos novos comerciantes, o local irá receber uma série de melhorias.

 

 

Esta mudança finaliza um longo embate entre o comércio das demais ruas centrais, com os órgãos públicos, uma vez que os ambulantes – que chegaram a ser mais de 20 – ocupavam um espaço importante de calçada e de rua, dificultando o acesso de pedestres e de motoristas. O CCP foi criado por meio da lei 6473, de 17 de dezembro de 2007, mas a ocupação ocorria há mais de duas décadas.

A retirada dos ambulantes do endereço se deu, segundo o titular da SEDETTEC, Juliano Maciel, devido ao avanço das obras de revitalização da Rua Independência. O Consórcio São Leopoldo, responsável pelo projeto, comunicou que uma próxima intervenção seria feita na esquina e afetaria a estrutura do camelódromo, o que acelerou as mudanças, que já vinham sendo discutidas desde o final de 2023.

 

A calçada onde ficavam as bancas na Rua João Neves da Fontoura será destruída e, quando liberada, será incluída na Zona Azul, para que funcione como vaga de estacionamento.

 

O que dizem as entidades empresariais

A mudança dos ambulantes do local agradou as entidades comerciais da cidade.

O presidente da Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Tecnologia de São Leopoldo, Daniel Klafke, parabenizou a ação, que sempre foi uma reivindicação da Associação e motivo de muitas reuniões e discussões com o Poder Público. “O camelódromo se configurou como uma dificuldade para o comércio local, uma vez que os ambulantes trabalhavam em condições insalubres e as instalações prejudicavam o deslocamento de pedestres e afetavam o trânsito.

Felipe Feldmann, diretor de Comércio da Associação, lembra ainda que o projeto inicial do camelódromo teria duas quadras. “Felizmente foi aprovado o uso de apenas uma quadra e que agora, depois de tantos anos, com a remoção das bancas, a comunidade terá de volta a configuração inicial da rua”.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Olinto Menegon, viu como muito positiva esta conciliação da Secretaria e acredita que os ambulantes terão um desenvolvimento muito maior para onde foram realocados. Segundo ele, o Triângulo é um ponto de alto fluxo de pessoas, centralizado, e com o comércio popular muito forte.

 

O presidente do Sindilojas, Walter Seewald, disse que a área do antigo camelódromo complicava o trânsito e que o novo endereço irá beneficiar os ambulantes devido ao amplo fluxo de consumidores.

 

Um ponto de encontros histórico do Município

Ponto de ônibus fica em frente ao prédio que agora será ocupado pelos ambulantes

 

Ao longo de pelo menos três décadas, o prédio que hoje abriga o Gool de Placa Bar sediou o Palmeirinha Bar, tradicional ponto de encontros dos leopoldenses, batizado com esse nome devido às palmeiras existentes no seu entorno, na então Praça do Triângulo. O estabelecimento servia cafezinho, lanches e a sua famosa laranjada. Em frente ao Palmeirinha ficava a casa onde viveu Leopoldina Schreiner, mãe de Lindolfo Leopoldo Boeckel Collor (1890-1942) que, na década de 1980, denominou a rua.

 

Rua 24 horas de São Leopoldo
Projeto de 2029 para a revitalização da Rua 24 horas de São Leopoldo não saiu do papel

Na década de 90, recebeu um novo projeto arquitetônico e em 2019, a Prefeitura havia lançado um edital para a remodelação do local. A concessão teria validade de 10 anos, com foco na revitalização voltada à acessibilidade e valorização do comércio. O projeto previa circulação mais ampla, com maior visibilidade e uma configuração de ambiente aberto em praça, com bancos de descanso, vegetação, iluminação e novo piso. No entanto, em maio de 2020, a licitação foi configurada como vazia, uma vez que não houve interesse da iniciativa privada no espaço e o projeto não saiu do papel.

 

 

Edição e fotos: Elizabeth Renz | coordenadora de conteúdo do portal São Leopoldo Negócios & Cia | Reg. Prof 8228/95 | (51) 91846227 | imprensa@slnegociosecia.com.br

 

 

 

Outras notícias

amplo e aconchegante espaço do Centro de Espiritualidade Cristo Re

CECREI recebe a comunidade para um almoço solidário

Amplo espaço poderá ser usufruído ao longo deste domingo, 21 Neste domingo, dia 21, o amplo e aconchegante espaço do Centro de Espiritualidade Cristo Rei estará aberto para a comunidade, que poderá usufruir de um Almoço em Família Solidário. Será