Você está aqui
Home > Empresas & Negócios > Empresas leopoldenses unem forças para assegurar oxigênio na UPA Zona Norte

Empresas leopoldenses unem forças para assegurar oxigênio na UPA Zona Norte

 

Neste sábado, 13,  a Secretaria da Saúde (SEMSAD), da Prefeitura de São Leopoldo instalou na UPA Zona Norte, localizada no Bairro Scharlau, mais um tanque de 1,5 mil metros cúbicos de oxigênio. Este foi o segundo que a Unidade de Saúde recebeu – o primeiro, com capacidade de 1,1 mil litros foi instalado no dia 1º de março. Ambos foram resultado da doação das empresas Stihl, Klabin, Gedore e Taurus, que atenderam à iniciativa do empresário André Rotta, que articulou com a Air Liquid o fornecimento dos equipamentos. Rotta integra o Comitê de Atenção ao Coronavírus, formado por representantes do poder público e da iniciativa privada para encontrar soluções para o enfrentamento da pandemia. “Nosso receio é a falta de oxigênio à medida que avançam os casos de internação”, explicou Rotta ao portal slnegóciosecia.com.br.

A Upa Zona Norte foi modificada para receber apenas caso de Covid-19 e até este domingo (14) mantinha 33 pacientes internados. No Hospital Centenário, 20 pacientes estavam internados na UTI Covid, além de outros 48 pacientes em leitos clínicos. Na sexta-feira, 12 de março, a cidade registrou mais 179 casos e cinco óbitos decorrentes do novo coronavírus, totalizando 313 óbitos pela Covid-19. Conforme dados da Vigilância Epidemiológica, 450 moradores permanecem com o vírus ativo.  “Estamos nos antecipando aos problemas para garantir um bom atendimento a todos os leopoldendes”, reforçou o secretário da Saúde, Marcel Frison.

 

Atuação – A assessoria de imprensa da Stihl informou que a empresa atua fortemente no cuidado com as pessoas, em alinhamento à Cultura Corporativa global da marca, desde o início da pandemia, contribuindo com diversas ações para ajudar aqueles que mais precisam de apoio. Apenas em São Leopoldo, município sede da empresa, foram doados 10 computadores para a Fundação Hospital Centenário, para suporte à estrutura de novas áreas criadas para tratamento de pacientes infectados pela Covid-19. Além dos equipamentos, a organização destinou 5 mil máscaras N95 (PFF2) para os profissionais de saúde que trabalham na área hospitalar. Da mesma forma, também foram enviados cerca de mil testes rápidos de Covid-19 para a Prefeitura de São Leopoldo (RS) – que são um importante método para diagnósticos em massa da população, necessários para fornecer dados sobre a situação da pandemia e combatê-la.

 

 

 

Top