Você está aqui
Home > Entidades & Instituições > Entidade leopoldense publica nota contra o aumento do Fundo Eleitoral

Entidade leopoldense publica nota contra o aumento do Fundo Eleitoral

ACIST-SL reage contra aumento do Fundo Eleitoral

ACIST-SL reage contra aumento do Fundo Eleitoral

Em nota encaminhada à imprensa nesta terça-feira, 20, a Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Tecnologia de São Leopoldo manifestou seu descontamento com a proposta de aumento do Fundo Eleitoral de R$ 1,8 bilhão para R$ 5,7 bilhão. Abaixo, a íntegra do documento:

A Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Tecnologia de São Leopoldo une-se ao clamor de demais entidades brasileiras para pressionar pelo veto presidencial ao aumento da verba destinada ao Fundo Eleitoral, que pode passar de R$ 1,8 bilhão para R$ 5,7 bilhões em 2022. O novo valor está inserido na Lei de Diretrizes Orçamentárias que foi aprovada por deputados federais e senadores no dia 15 de julho. Não aceitaremos tal absurdo, tendo em vista a urgente ajuda aos milhões de pessoas que precisam de todo o tipo de apoio para atravessar o duro momento pelo qual o país atravessa causado pela pandemia por Covid-19.

Não é possível que nossos representantes aprovem uma medida como esta quando vemos a necessidade de o Poder Público oferecer apoio médico aos pacientes vitimados pelos efeitos colaterais do vírus, bem como ajudar na retomada dos milhões de empregos perdidos, assim como melhorar a infraestrutura da Educação Pública, cujos milhões de alunos estão sendo ainda mais prejudicados no seu processo de aprendizagem pela falta de recursos técnicos e tecnológicos.

O aumento do valor do Fundo Eleitoral passa por cima da moralidade que tanto a sociedade pede para seus representantes políticos. Muitos congressistas gaúchos já se posicionaram contrários a este aumento abusivo. Cabe a eles agora trabalharem pelo veto presidencial, e garantirem a sua manutenção, corrigindo este absurdo que eles declaram ser um erro.

Este aumento, caso aprovado, é um claro desrespeito ao sofrimento da população e do voto que cada eleitor deu para seus legítimos representantes. Precisamos trabalhar para um país melhor, mais justo e inclusivo. É para estes projetos que nossos impostos devem ser aplicados.

Siegfried Koelln

Presidente da Comercial, Industrial, de Serviços e Tecnologia de São Leopoldo – ACIST-SL

Deixe uma resposta

quatro × 4 =

Top