Uso de cookies

Para você navegar neste website, usaremos cookies para melhorar e personalizar sua experiência. Saiba mais em nossa política de de privacidade.

Entidades empresariais solicitam acesso ao projeto de revitalização da Independência

Fios expostos, poluição visual e problemas de estacionamento estão entre os problemas da principal via de São Leopoldo.

Foi protocolado junto à Prefeitura Municipal, nesta sexta-feira, 1, o pedido para que as entidades ACIST-SL, CDL São Leopoldo e Sindilojas tenham acesso ao projeto de revitalização da Rua Independência. A iniciativa demonstra a preocupação com o avanço dos processos sem que tenha havido discussões com a comunidade.

O documento reitera que a obra é de grande relevância para o município e a apresentação do projeto evitará constrangimentos, impedimentos e desagrados caso ocorram alterações ou aditivos. Para os dirigentes, o compartilhamento das informações estimulará o sentimento de pertencimento e a adesão de todos os envolvidos.

Assinam o documento Felipe Feldmann, presidente da ACIST-SL – Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Tecnologia de São Leopoldo, Olinto Menegon, presidente da CDL São Leopoldo – Câmara dos Dirigentes Lojistas e Walter Seewald, presidente do Sindilojas – Sindicato do Comércio Varejista de São Leopoldo.

Projeto tem previsão de R$ 30 milhões – O projeto de revitalização do Centro de São Leopoldo tem um orçamento estimado de R$ 30 milhões, cujos recursos foram assegurados pela Prefeitura Municipal junto à Caixa Econômica Federal em junho deste ano. Naquela ocasião, o prefeito Ary Vanazzi salientou que não existe uma data definida para o início das obras, apenas uma previsão. “Estamos ainda em fase
de unificar os projetos de luz, saneamento, água, entre outros e depois faremos um diálogo com
a comunidade e só então o processo licitatório. Levando em consideração essas etapas, acredito que
entre outubro e novembro as obras devem começar”.

Algumas fotos mostraram como deve ficar a via após a renovação. O ponto principal apontado pelo secretário-geral de Governo, Nelson Spolaor, foi a instalação subterrânea da fiação, que hoje
é um dos motivos da poluição visual no local.

Outras notícias

Linha Submersa

HIGRA projeta crescimento de 50% e investe no mercado europeu

  A HIGRA, desenvolvedora de soluções em bombeamento, tratamento de efluentes e geração de energia limpa de São Leopoldo/RS, inicia sua trajetória rumo à Europa. Isto porque  se concretiza o contrato de licenciamento para produção e distribuição de bombas e

Curso para mestre de obras

SINDUSCOM Vales abre inscrições para mestre de Obras

  Estão abertas as inscrições para mais uma edição do curso Mestre de Obras, uma ação do Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de São Leopoldo e da Região dos Vales do Sinos, Caí e Encosta da Serra (SINDUSCOM