Você está aqui
Home > Personas > Alceu Feijó terá acervo digital

Alceu Feijó terá acervo digital

Alceu Feijó: Fotógrafo gaúcho ganhará acervo digital

Fotógrafo atuou sete décadas no Vale do Sinos

Pioneiro no fotojornalismo do Rio Grande do Sul, e com um acervo de mais de 120 mil negativos, Alceu Feijó terá um acervo digital. A ideia tomou força após seu falecimento, em agosto de 2020, e partiu dos filhos Áurea e Alceu Mário Feijó Filho.

“Quando tu “sai” pra fazer uma fotografia, tu deixa de ser quem tu é, ela te transforma”, Alceu Feijó.

“Sempre tivemos esse desejo, mas nunca tínhamos tido tempo de efetivamente estruturar o acervo do pai, pela quantidade de material fotográfico e pelo investimento. Será uma maneira de preservar, em outras plataformas, todo o legado que ele deixou, dando ainda acesso para que outras pessoas possam conhecer este trabalho”, explica Áurea, comentando que neste primeiro momento, apenas parte do acervo estará disponível no site. “Será o pontapé para mostrar parte das fotos, dos textos e das crônicas e até mesmo os áudios dos comentários diários na Rádio ABC – Grupo Sinos”.

Aúrea e Alceu Feijó Filho, idealizadores do projeto
Aúrea e Alceu Feijó Filho, idealizadores do projeto

Apontado como o fotógrafo que ficou mais tempo em atividade no Brasil, quase 70 anos, Feijó nasceu em São Francisco de Paula e se radicou em Novo Hamburgo em 1940. Ao longo de seu trabalho em veículos como a Folha da Tarde, Correio do Povo, O Cruzeiro, Revista do Globo e Jornal NH, onde atuou como diretor do Departamento de Fotografia, ele registrou em suas lentes o desenvolvimento e grande parte da história da cidade.  

“Ele vivenciou e registrou através de suas lentes nestes 70 anos, as grandes mudanças da forma de viver e de se expressar, sem falar nos avanços tecnológicos. A importância de preservação de seu acervo é para que gerações futuras, entendam e apreciem a forma de viver de um tempo muito longe de seu tempo”, argumenta Feijó Filho.

Alceu Feijó: Fotógrafo gaúcho ganhará acervo digital
Alceu Feijó: Fotógrafo gaúcho ganhará acervo digital

Por conta da importância de seu trabalho no âmbito do patrimônio histórico e cultural da cidade, e região do Vale do Sinos, o projeto de criação do website foi contemplado no Edital de Fomento à Produção Artística e Cultural, da Secretaria de Cultural de Novo Hamburgo (Secult) lançado em junho deste ano. O cronograma do projeto prevê, nesta primeira etapa, a digitalização de 50 imagens, além de filmagens e um vídeo institucional sobre a carreira de Feijó. “O site terá um viés de acessibilidade, com áudio descrição das fotos e dos textos e crônicas”, salienta Aurea. 

Para o desenvolvimento do projeto, foram convidados profissionais que tiveram contato com Feijó em vida, ou demonstraram interesse em participar do desafio. A identidade visual para portal será assinada pelo designer gráfico Bruno Shchilling. Já Claudinei Silva será o desenvolvedor web do site. O fotógrafo Diogo Mascarenhas ficará responsável pela digitalização e tratamento de negativos, filmagem e edição de vídeos, enquanto a jornalista Stephany Sander será a assessora e criadora de conteúdo do projeto. O grupo conta ainda com o trabalho do performer digital Felipe Feijó de Albuquerque, sob coordenação de Áurea e Alceu Filho, idealizadores do projeto.

OFICINAS – A iniciativa prevê ainda Rodas de Conversa com a comunidade e especialmente com jovens de quatro bairros de Novo Hamburgo, em parceria com as oficinas de Produção Audiovisual da SeCult, sobre a fotografia analógica, a mais utilizada por Feijó, e seu trabalho como um todo. Uma Live de lançamento do site também está prevista para o próximo ano. 

Entre as pérolas que estarão no site, estão alguns vídeos caseiros, registrados pela família e que retratam o amor que Feijó tinha pela fotografia. Em um dos registros, gravado no carro, em meio ao trânsito ele confessa: “Quando tu sai pra fazer uma fotografia, tu deixa de ser quem tu é, ela te transforma”.

Redação: Stephany Sander – jornalista e produtora de conteúdo

Deixe uma resposta

quatro × 3 =

Top