Uso de cookies

Para você navegar neste website, usaremos cookies para melhorar e personalizar sua experiência. Saiba mais em nossa política de de privacidade.

A História de São Leopoldo em versão digital

Praça do Imigrante em 1934

Praça do Imigrante em 2021 – São Leopoldo, RS

“É com muito orgulho que apresentamos o e-book “Em Memória de Nossos Pais” lançado pelo Museu no último sábado, dia 18/12”. A frase está na página do Facebook do Museu Histórico Visconde de São Leopoldo e ilustra a alegria da equipe do museu em dar visibilidade a um projeto que iniciou há dois anos, viabilizado pela Lei Rouanet.

A obra digital contém 102 fotos, que imortalizam locais como a antiga casa onde morava Padre Reus, que ficava na área onde hoje se situa o prédio da Prefeitura de São Leopoldo; a evolução da Praça do Imigrante e da Rua Independência – nossa icônica “Rua Grande”, quadra a quadra.

A obra faz parte de um projeto de digitalização de fotografias que levou dois anos para ter este formato. A seleção foi árdua, foi integram as mais de 25 mil que compõem o acervo já digitalizado do MHVSL. As imagens escolhidas cobrem os períodos de 1880 até 1990, mostrando o desenvolvimento da cidade durante o século. “O e-book facilita a distribuição, que é gratuita”, destaca o presidente do Museu, Cássio Tagliari.

O acervo pode poder acessado no no site do MHVSL:

No decorrer dos próximos dias, mais fotos estarão no espaço. “É uma ferramenta de consulta muito importante para todo mundo, tornando o acervo acessível”, destacou Tagliari. O e-book foi produzido com apoio das empresas Stihl, Gedore, Aços Favorite e BR Supply, e de 23 membros da comunidade, que ajudaram com doações. Todos os nomes estão publicados nas páginas iniciais do livro digital.

Separado por temas, o e-book traz fotos destacando a Rua Independência, a Praça do Imigrante e os esportes na cidade, por exemplo. Em cada imagems, há uma legenda e, na maioria, também um ícone, que quando clicado, leva para uma foto do mesmo ponto atualmente. O trabalho todo foi organizado pelo historiador Luis Antônio Soares, que é voluntário do museu, além de Cinara Jung e do próprio Tagliari, membros da diretoria da instituição.

Rua Independência, São Leopoldo, no século passado
Rua Independência, São Leopoldo, no século passado

Uma das organizadoras do livro, Cinara Link, comentou não ter uma foto preferida. “Eu não sou de São Leopoldo, moro aqui há alguns anos. Mas uma das coisas que me apaixonou pela cidade foram justamente essas fotos, porque elas revelam uma cidade muito bonita, não só de prédios, mas de um povo bonito. A ideia do livro é justamente emocionar as pessoas e as que moram aqui hoje, porque a grande maioria não é da cidade, não nasceu aqui, mas que todas tenham essa sensação de pertencimento a essa comunidade, que vejam essa São Leopoldo bonita e que continuem a fazer essa São Leopoldo bonita”, colocou, citando um desejo sobre a obra. “Queria que cada um visse com muito carinho o livro, cada foto, e divulgasse para os outros essa beleza que é a cidade”, completou Cinara.

Exposição Desbravamentos

Junto do lançamento do e-book, o MHVSL também inaugurou uma nova exposição: a Desbravamentos, que apresenta as dificuldades e os desafios que os primeiros imigrantes tiveram quando chegaram aqui. Dentre os objetos, itens importantes e curiosos, como uma porta datada de 1849, feita por um imigrante alemão para a sua casa. A mostra também conta com uma ilha dedicada a João Daniel Hillebrand, considerado patrono de São Leopoldo, trazendo materiais como listas originais com o nome dos imigrantes, receitas médicas e duas medalhas militares recebidas por ele.

Outras notícias

Castástrofe Climática: ACIST-SL cancela eventos de maio

  Devido aos graves efeitos da catástrofe climática que assola São Leopoldo, a ACIST-SL cancelou todos os eventos programados para maio. “Nossos esforços estão concentrados em apoiar os atingidos pela enchente. Criamos uma força-tarefa com nossos associados para receber e