Você está aqui
Home > Tecnologia & Inovação > Stihl: projeto de AI da SAP analisa geo escaneamento para ajudar vendas

Stihl: projeto de AI da SAP analisa geo escaneamento para ajudar vendas

A equipe brasileira de TI da Stihl, em parceria com profissionais da SAP, desenvolveu uma solução que usa inteligência artificial para analisar imagens de satélite e gerar informações úteis para a área comercial da empresa.

O protótipo do chamado Geo Scan foi apresentado durante o Innoweeks 2019, evento anual de coinovação do SAP Labs, centro de desenvolvimento e suporte da multinacional alemã em São Leopoldo, cidade da região metropolitana de Porto Alegre onde a Stihl tem uma fábrica.

Com a tecnologia, as imagens de satélite são analisadas por um sistema ensinado a identificar o que é um gramado, o que é uma cerca-viva, o que é um pátio.

Com base na análise quantitativa da região de cada um dos tipos de terreno interpretados pelo machine learning, a aplicação sugere o potencial de consumo de produtos da Stihl como roçadeiras, podadores ou lavadoras de alta pressão, dando indicações que podem ser usadas em conjuntos com dados socioeconômicos para fazer campanhas ou estabelecer metas.

“Tivemos uma ótima avaliação e fomos muito premiados no Innoweeks, ou seja, a ideia sem dúvida foi validada. Agora avaliaremos internamente e também conversaremos com nossa matriz na Alemanha sobre os próximos passos para a iniciativa”, explica Ricardo Nizoli, gerente de TI da Stihl.

Desenvolvido por uma equipe de 20 pessoas ao longo de cinco semanas antes do evento, o Geo Scan faturou seis dos nove prêmios da SAP Innoweeks 2019, incluindo o destaque principal.

“Foi a primeira participação da STIHL em um hackaton, e podemos comprovar que se trata de algo extremamente válido. Imagine formar uma equipe de 20 pessoas, onde a maioria não se conhecia, e em cinco semanas entregar o protótipo de um problema de negócio de razoável complexidade?”, agrega Nizoli.

O evento em São Leopoldo foi internacional, com participantes como o Hospital Britânico, da Argentina, ou a siderúrgica Aceros da Guatemala, além de outras empresas do Brasil, como o Grupo Pão de Açúcar.

“Todos os projetos trouxeram soluções que usam tecnologias inteligentes e que já estão muito acessíveis para resolver problemas de negócios reais”, resume Matheus Souza, líder de Inovação do SAP Labs Latin America.

Ao todo, participaram 150 pessoas da competição.

Fonte: www.baguete.com.br

Top