Você está aqui
Home > Tecnologia & Inovação > São Leopoldo tem escola SESI para a área de tecnologia

São Leopoldo tem escola SESI para a área de tecnologia

 

Uma proposta educacional que desenvolve competências e habilidades por meio de projetos de pesquisa, instrumentalizada por diferentes tecnologias e marcada pela compreensão da cultura juvenil. Assim é a Escola Sesi de Ensino Médio, que inaugurou as instalações de sua quinta unidade na cidade de São Leopoldo, no Vale do Sinos, nesta terça-feira (12).  A estrutura, localizada na rua Alberto Scherer, 743, e batizada com o nome do industrial José Pedro Fernando Piovan, terá capacidade para atender 300 alunos por ano. A exemplo das outras escolas, inicialmente serão abertas vagas para 100 alunos do primeiro ano do Ensino Médio, e assim, sucessivamente, para os próximos anos escolares. “Eventos como este são importantes, pois permitem mostrar uma das razões que substancialmente motivam o trabalho da FIERGS, que é cuidar do futuro da indústria gaúcha, investindo adequadamente no futuro dos nossos jovens. E isso se faz por meio da educação, apoiando professores, criando novas metodologias, e construindo escolas como a que estamos inaugurando hoje”, declarou o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul, Gilberto Porcello Petry, durante a cerimônia, que contou com a presença de representantes empresariais e do Poder Público.

O secretário de Educação do Rio Grande do Sul, Faisal Karam, destacou a parceria do Sesi na qualificação da educação do Estado. “Mudar essa modelagem de formação, tanto de professores quanto de alunos, olhando o mercado de trabalho com um real potencial de oportunidades, é uma necessidade do Estado e do nosso País”, reflete.

Já o prefeito de São Leopoldo, Ary José Vanazzi, lembrou que a cidade foi a segunda que mais gerou emprego no Estado em 2018. “Com uma estrutura como a do Sesi, que aproxima os estudantes do momento tecnológico que vivemos, temos um futuro ainda mais promissor”, comentou. O presidente dos Conselhos Consultivos Regionais do Sesi e Senai de São Leopoldo, Cláudio Guenther, destacou que “esse projeto contribui com a formação de pessoas, para torná-las, não só preparadas tecnicamente, mas com valores éticos. E ele só é possível pelo trabalho desenvolvido pelas indústrias do Estado”.

Reconhecida pelo MEC em 2015 como instituição inovadora, a Escola Sesi de Ensino Médio prevê o período de duração de 630 dias letivos e 4,8 mil horas, com atividades em salas ambiente e articuladas ao trabalho interdisciplinar das áreas de conhecimento. “O grande objetivo é capacitar os estudantes de maneira diferenciada, utilizando modernas técnicas de ensino e ferramentas tecnológicas disponíveis hoje, inserindo aspectos de cultura geral, empreendedorismo, educação financeira, valores e muitas outras questões do dia a dia que são necessárias para formar o aluno para o mundo do trabalho e para a vida”, explica o superintendente do Sesi-RS, Juliano Colombo.

Cada turma é composta por até 25 alunos e as salas são organizadas física e pedagogicamente pela disposição em grupos, de modo que o trabalho coletivo – um dos princípios da Escola Sesi e da indústria 4.0 – seja propulsor da aprendizagem. O acesso à tecnologia, incluindo a robótica como ferramenta de aprendizado, também é um incentivo pedagógico. A participação e o reconhecimento de projetos em mostras científicas é uma realidade para os alunos das Escolas Sesi. Desde 2014, com o início da unidade de Pelotas, foram cerca de 60 premiações em eventos científicos de abrangência nacional e internacional – incluindo 32 nas áreas de Ciências da Natureza, Matemática e Engenharia.

Nesse sentido, o protagonismo e o empreendedorismo – também princípios da Escola – são incentivados e desenvolvidos a partir do Projeto Político Pedagógico. A partir do 2º ano, parte da carga horária do currículo é destinada a cursos técnicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), sediados na própria escola, com o propósito de ampliar o escopo e a qualidade dos estudantes em sua atuação nos espaços de vida e da sociedade.

As Escolas Sesi oferecem bolsas de até 100% para dependentes de trabalhadores da indústria. O edital do processo seletivo está aberto e pode ser acessado por este link. O início das aulas será no dia 13 de fevereiro de 2020.

Top