Você está aqui
Home > Sobre São Leopoldo

O ano de instalação do município foi em 1864, mas a data comemorada é 1824, com a vinda de um grupo de imigrantes alemães procedentes principalmente da região de Hunsrüch, o que a tornou o Berço da Colonização Alemã no Brasil.
Até 1824, era um vilarejo conhecido como Feitoria do Linho-Cânhamo quando chegaram os primeiros 39 imigrantes alemães à região, em 25 de julho de 1824, enviados pelo imperador brasileiro Dom Pedro I para povoá-la.
Os primeiros imigrantes chegaram a Porto Alegre, capital da província de São Pedro do Rio Grande, em 18 de julho de 1824. E no dia 25, esses 39 imigrantes, sendo 33 evangélicos e seis católicos, chegaram ao seu destino.
Essa feitoria localizava-se junto da margem esquerda do Rio dos Sinos. Instalados na feitoria até que recebessem seus lotes coloniais, este núcleo foi batizado “Colônia Alemã de São Leopoldo” em homenagem à Imperatriz Leopoldina, a esposa austríaca de Dom Pedro I. Nesta época, era então governador do estado o Visconde de São Leopoldo.
Em homenagem a estes imigrantes, o dia 25 de julho é o principal feriado municipal. Com a comemoração, São Leopoldo busca resgatar a memória e a variada contribuição dos alemães ao nosso Estado.
Além de 25 de julho (Dia de São Cristóvão e Dia da Imigração Alemã), de acordo com a lei municipal nº 5262/2003, também é feriado oficial em São Leopoldo 8 de dezembro (Dia de Nossa Senhora da Conceição, padroeira da cidade).

Dados Sócio-Econômicos
• População Total (2016):

226.680 habitantes | Homens: 109.711 | Mulheres: 116.969 (fonte: FEE)

Área (2011): 102,3 km² | Densidade Demográfica (2013): 2.133,7 hab/km² | Taxa de analfabetismo de pessoas com 15 anos ou mais (2010): 3,17 % | Expectativa de Vida ao Nascer (2010): 76,65 anos | Coeficiente de Mortalidade Infantil (2013): 10,03 por mil nascidos vivos | PIB (2014): R$ mil 6.745.959 (9º do RS) | PIB per capita (2014): R$ 29.719,45 | Exportações Totais (2014): U$ FOB 394.959.037
PIB per capita a preços correntes: R$ 19.259,49.

Estoque do emprego estimado no município em Junho/2018 = 61.156

São Leopoldo é um dos 14 municípios que compõem o Vale dos Sinos e um dos 34 que compõem a Região Metropolitana de Porto Alegre – RMPA. O município fica a 28 quilômetros da capital Porto Alegre, sendo que 99,6% do município é de área urbana. São Leopoldo está situada estrategicamente no corredor entre a Capital e a Serra Gaúcha, tendo ligação direta por via rodoviária e metroviária com o aeroporto, a rodoviária, o porto e o centro da capital. Atualmente, possui aproximadamente 230.000 habitantes. (fonte: Boletim Socioeconômico ACIST-SL)

O município de São Leopoldo é o 11º mais expressivo no Produto Interno Bruto do Rio Grande do Sul, e possui um diversificado parque industrial globalizado, além de expressivo setor comercial e de serviços. Há diversas líderes mundiais multinacionais instaladas na cidade, como as alemãs Stihl, SAP, Ensinger, Gedore e a gaúcha Forjas Taurus. Além disso, situa-se na cidade o maior polo de informática do estado do Rio Grande do Sul, o Tecnosinos, vinculado à Universidade do Vale do Rio dos Sinos. (fonte: Boletim Socioeconômico ACIST-SL)

A composição do PIB do Estado em 2015 indica que a economia gaúcha é bastante concentrada em serviços (52,8%), seguida pela indústria (23,2%). São Leopoldo também tem nos serviços (55,8%) seu principal componente. Salienta-se que a categoria de serviços é composta por atividades como: alojamento e alimentação, atividades imobiliárias e comércio. Essas atividades se destacam na economia leopoldense. A indústria do município contribui com 27,3% do PIB, o que é relativamente superior a participação da indústria no estado. Esse resultado reflete a importância de grandes indústrias, inclusive multinacionais, que geram renda e desenvolvimento em São Leopoldo. (fonte: Boletim Socioeconômico ACIST-SL).

No acumulado do 1º semestre de 2018, as exportações leopoldenses representaram 2,1% do total exportado
pelo Rio Grande do Sul.  Suas exportações caracterizam-se pelo domínio de produtos de indústria tradicional,
como de armas e munições; motores de pistão; máquinas, ferramentas e aparelhos mecânicos; e couro. Juntos
esses produtos representam 85,7% das exportações leopoldenses totais no 1º semestre de 2018.

 

Estabelecimentos
Indústria: 815 | Construção: 231 | Comércio: 3.226 | Serviços: 3.893 | Agropecuária: 23 | Total: 8188
Fonte: IBGE (2011) | Cadastro Nacional de Empresas (2013)

Vias de transporte e comunicação
A localização de São Leopoldo é privilegiada em relação às distâncias. É relativamente equidistante dos principais centros do Mercosul, como São | Paulo, Buenos Aires e Montevidéu.
Situada a 30 km da capital, na confluência de importantes eixos rodoviários como a BR 116, BR 448 e a RS 240 e nas proximidades da BR 101 e da BR 386, as empresas de São Leopoldo têm fácil acesso ao Norte e Sul do Brasil e aos países vizinhos, assim como ao Porto de Rio Grande.
O Aeroporto Internacional Salgado Filho, a 28 km de São Leopoldo, com seu Terminal de Carga Aérea tem vôos diários para os principais aeroportos do Brasil, América do Sul, Europa e América do Norte.
Pelo Metrô de superfície TRENSURB, o passageiro que embarca em São Leopoldo chega em 31 minutos ao terminal do Aeroporto, ou 409 minutos à rodoviária de Porto Alegre, ou, ainda, 41 minutos do centro comercial da Capital (Estação Mercado).

O traslado gratuito da estação do trem ao aeroporto é feito pelo Aeromovel, veículo criado e fabricado pela Coester, com sede em São Leopoldo.

O transporte coletivo urbano é servido por quatro empresas que fazem 38 linhas com uma frota de 142 ônibus, organizadas pelo Consórcio Operacional São Leopoldo (COLEO) que implantou o BEM-SL, Bilhete Eletrônico Municipal com a tecnologia Contactless Smart Card, que significa Cartão Inteligente Sem Contato.
Além destas há também linhas de transporte de empresas metropolitanas que se somam ao metrô e às linhas urbanas.

Top