Você está aqui
Home > Parque Tecnológico TECNOSINOS

Além das “Zonas Industriais”, São Leopoldo conta com um dos primeiros Parques Tecnológicos do país. Estrategicamente situado, parte dentro do campus da UNISINOS e parte em área anexa à universidade, regulamentada pelo Plano Diretor como Área Especial de Interesse de Atividade de Tecnologia de Informática.

TECNOSINOS está construído em 34 mil metros quadrados de um total de 25 hectares de área territorial. No local estão presentes empresas de dez países: Brasil, Suécia, Alemanha, Argentina, Coreia do Sul, Estados Unidos, Holanda, Índia. Itália e México. Entre as especialidades estão as empresas de tecnologia da informação; comunicação; convergência digital; semicondutores; automação; alimentos funcionais e nutracêutica; tecnologias socioambientais e energia.
O Parque conta hoje com 80 empresas nestas áreas, e agrega valor pelo conhecimento científico em sua aplicação prática às necessidades do setor empresarial. O faturamento do Parque é da ordem de R$ 2,5 bilhões/ano, e gera 4,5 mil empregos.
Em 2010 e 2014, o TECNOSINOS foi reconhecido no Prêmio Nacional de Empreendedorismo Inovador promovido pela ANPROTEC na categoria Parque São Leopoldo, Berço da Colonização Alemã no Brasil. Em 2011 recebeu reconhecimento internacional, com o segundo lugar da sua incubadora no prêmio de Best Science Based
Incubator of 2011.
O TECNOSINOS se situa no centro geográfico de um hub tecnológico inédito no país, formalizado em 25 de agosto de 2016, pela parceria com os parques Tecnológicos TECNOPUC (Porto Alegre) e TECHPARCH (Novo Hamburgo). Os três parques reúnem 250 empresas tecnológicas e 12 mil profissionais.
As empresas que compõem o TECNOSINOS estão neste LINK.

UNITEC – Nascida com o objetivo de estimular a cultura empreendedora para promover o fortalecimento econômico da região, a Incubadora Tecnológica UNITEC possui 30 empresas incubadas e 15 graduadas. Atuando na gestão executiva do Tecnosinos como representante da UNISINOS, uma das partes integrantes na governança do parque, o Complexo Tecnológico UNITEC também tem entre suas responsabilidades a atração e implementação de investimentos. A UNITEC conquistou em Auckland, na Nova Zelândia, o 2º lugar no concurso de “Best Science Based Incubator of 2011”. A premiação aconteceu na durante a 10ª Conferência Anual de Incubadoras e Prêmios. Um total de mais de 50 incubadoras, de 25 países, concorreram ao prêmio que é oferecido pela The Technopolicy Network e pelo Centre for Strategy and Evaluation Services (CSES) desde 2002.
Em dezembro de 2014, no evento promovido pela The Technopolis Network, na cidade de Enschede, na Holanda, a UNITEC recebeu o prêmio de Primeiro Lugar em Sustentabilidade e a honraria máxima: o Prêmio Global de Melhor Incubadora. Concorreram incubadoras de 27 países. O Prêmio é baseado em critérios homologados pela União Europeia para análise de dados competitivos entre incubadoras, e auditado pela empresa CSES – Centre for Strategic & Evaluation Services, do Reino Unido.

AMPLIAÇÕES

UNITEC 2: Inaugurada em novembro de 2015, o prédio de 2 andares e 2.000 metros quadrados pode abrigar até 37 empresas com foco em inovações tecnológicas. O investimento foi da ordem de R$2,6 milhões.
UNITEC 3: Inaugurada em 24 de agosto de 2016, um prédio de 2 andares e 2.000 metros quadrados para abrigar 20 núcleos de pesquisa e desenvolvimento nas áreas de nutracêutica e eletroeletrônica.
PARTEC GREEN – Com prazo de início de operações em 2018, encontra-se em obras o prédio da PARTEC GREEN, dentro do condomínio Polo de Informática, no TECNOSINOS. O prédio, destinado a empresas de Informática, terá 11 pavimentos tipo, com 20.896,24 m² de area total construída e 7.886 m² de Área Privativa, contando com restaurante, centenas de vagas de estacionamento coberto e outras comodidades.
A Partec irá atingir a Certificação LEED no nível Platinum (maior nível possível). Será um dos primeiros empreendimentos do Rio Grande do Sul a atingir tal nível, sendo que o Brasil possui menos de 10 prédios certificados Platinum no momento.

Top