Você está aqui
Home > Empresas & Negócios > Idealizadoras da Trampolim criam websérie sobre relatos de superação na pandemia

Idealizadoras da Trampolim criam websérie sobre relatos de superação na pandemia

Produção da TRAMPOLIM surge para inspirar outras mulheres e aceita inscrições para os próximos episódios

O empreendedorismo feminino sofre com os impactos da pandemia no Brasil. Segundo estudos dos institutos Rede Mulher Empreendedora e Locomotiva, 86% dos negócios liderados por mulheres fecharam, ou funcionam apenas em parte durante isolamento social. E, ainda, 61% das empreendedoras entrevistadas (mais de mil mulheres foram ouvidas) não faturaram mais que um salário mínimo durante o período.

 

Mas, na contramão da desistência, algumas empreendedoras encontraram na reinvenção de seus negócios uma forma de seguir em frente. E foi por acompanhar de perto alguns cases de inovação que Raquel Mazuco e Renata Klein, idealizadoras da Trampolim (São Leopoldo/RS), empresa de consultoria focada em empreendedorismo feminino, decidiram lançar a websérie “Como me reinventei na pandemia”, exibida no Instagram @somostrampolim.

 

Com relatos feitos pelas próprias empreendedoras, os episódios do projeto gravado à distância, por conta das orientações de prevenção à Covid-19, trazem histórias reais e motivadoras para sensibilizar e inspirar outras mulheres que estão em busca de uma solução financeira também.

 

Inovação não é uma questão de recursos

 

“À medida que os primeiros dias da pandemia foram passando, no andamento das reuniões online com nossas empreendedoras, começamos a perceber um movimento muito potente partindo delas, e o desejo de usar esse momento desafiador para se reinventar, mudar sua história e garantir sua renda”, conta Raquel.

Quando os primeiros resultados começaram a aparecer, a ideia foi clara: era preciso compartilhar. “Percebemos que as empresárias tendem a achar que inovar requer recursos que elas não possuem. Que é algo difícil, que não conseguirão fazer. Ao contar essas histórias, queremos mostrar como empreendedoras de porte pequeno e recursos limitados conseguiram dar a volta por cima”, destaca Renata.

Inscrições para participar

O primeiro episódio da websérie já está no ar e conta a história de adaptação da empresa de roupas sob medida Looper Costuras (Esteio/RS). A sequência trará mais clientes da Trampolim, mas o objetivo é poder apresentar histórias de outras empreendedoras também.

“Acreditamos no poder da colaboração. Quanto mais pessoas estiverem dispostas a participar, mais inspiração, mais confiança e ideias serão compartilhadas, criando um looping de positividade, boas práticas e coragem”, incentiva Renata.

Interessadas em participar da websérie podem entrar em contato através do e-mail contato@atrampolim.com, ou pelas redes sociais @somostrampolim.

Top