Você está aqui
Home > Empresas & Negócios > Governador recebe pedido para ampliação do Tecnosinos

Governador recebe pedido para ampliação do Tecnosinos

O governador José Ivo Sartori, recebeu na manhã deste quinta-feira (17), um ofício solicitando a transferência, por parte do Estado, de área de 53 hectares – de um total de 800 hectares – do Horto Florestal para o município de São Leopoldo, visando à expansão do Parque Tecnológico Tecnosinos. O documento foi entregue pelos representantes da governança corporativa do Parque durante o Momento do Empreendedor, reunião-almoço realizada pela ACIST-SL. Estavam Ary Vanazzi, prefeito municipal, Leandro Hilbk, presidente da Associação Comercial, Industrial, de Serviços e de Tecnologia de São Leopoldo (ACIST-SL) e padre Marcelo Fernandes de Aquino. Também participaram Ana Pellini, secretária Estadual do Meio Ambiente, Susana Kakuta, presidente da Badesul e Giovani Feltes, secretário Estadual da Fazenda. Sartori adiantou ao grupo que a iniciativa é muito importante para o desenvolvimento do Estado, mas que a equipe do governo avaliará com responsabilidade para que o Estado tenha uma contrapartida.
Segundo Ana Pellini, a Secretaria avalia como positiva a iniciativa, pois não haverá retrocesso ambiental para a área em questão. Leandro Hilbk assinala que a ampliação do Parque é estratégica para consolidar São Leopoldo como uma das capitais da tecnologia e inovação do País, atraindo empreendedores das mais diversas áreas. Já o prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi, a transferência será histórica para a cidade, pois irá possibilitar a duplicação da área do Tecnosinos, o que irá gerar a atração de novas empresas, com geração de mais emprego e aumento de receitas. Padre Marcelo de Aquino, reitor da Unisinos, reitera que a saída para o RS é a inovação e que é preciso unir as forças político-partidárias, da sociedade e das universidades para um trabalho conjunto. “Temos que criar um tsunami do bem para colocar o Estado na rota do desenvolvimento”.

No documento, está descrito o potencial do Parque. Criado em 1999, atualmente está organizado em cinco áreas de especialidades tecnológicas – Tecnologia da Informação; Automação e Semicondutores; Tecnologias para a Saúde; Tecnologias Socioambientais; e Comunicação e Convergência Digital. Conta hoje com 25 mil m2 em área contígua à UNISINOS, 94 empresas de base tecnológica instaladas (36 startups e 58 consolidadas) de nove países, que geram cerca de seis mil empregos diretos. Nos últimos três anos, foram inauguradas a Unitec 2 (novembro/2015) e a Unitec 3 (agosto/2016), viabilizados com aporte de recurso do Governo do Estado, por meio do PGTEC – Programa Gaúcho de Parques Científicos e Tecnológicos, totalizando cerca 4.700 m². Está em construção o prédio Partec Green, com previsão de conclusão em 2018. Serão mais 13 mil metros quadrados, ampliando em 99 módulos empresariais a capacidade de recepção de novas empresas no TECNOSINOS. A taxa anual de crescimento dos negócios do Parque é de 30%, e a receita gira em torno de US$ 650 milhões.

O TECNOSINOS foi eleito pela Anprotec como “melhor parque tecnológico do Brasil”, em 2010 e 2014. E a UNITEC foi eleita pela Technopolicy Network como “Melhor Incubadora Global 2014”.

Redação: Elizabeth Renz  | gestora de Conteúdo São Leopoldo Negócios & Companhia.

 

Top