Você está aqui
Home > Empresas & Negócios > Ações da Taurus disparam 30% na bolsa de valores

Ações da Taurus disparam 30% na bolsa de valores

As ações da Forjas Taurus disparam neste primeiro pregão da bolsa de valores de São Paulo, a B3. A valorização superou 30%. As informações são da jornalista Geane Guerra, do portal Gaucha ZH.

A fabricante de armas acumulou a maior alta da bolsa brasileira em 2018, com as ações ordinárias fechando o ano com valorização de 180%.

O movimento se intensificou após Jair Bolsonaro começar a aparecer bem nas pesquisas eleitorais. Em determinado momento, a alta dos papéis superou 400%.

Há expectativa de que o presidente facilite o acesso a armas no país. No entanto, Bolsonaro já sinalizou que pretende flexibilizar a entrada de fabricantes estrangeiros, o que traria concorrência e prejudicaria a Taurus, que tem sede em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul.

Também presidente da Associação Nacional da Indústria de Armas e Munições (ANIAM), o presidente da Taurus e vice-presidente comercial e de relações institucionais da Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC), Salesio Nuhs, esteve presente na posse do novo presidente do Brasil Jair Bolsonaro. Na recepção realizada no Palácio do Itamaraty para chefes de Estado e autoridades, Nuhs representou o segmento de armas e munições. Nascido em Gaspar (SC), o executivo atua há 28 anos no setor e é importante referência nesse mercado, possuindo um amplo e profundo conhecimento de sua operação e do mercado brasileiro.

Os papéis reagem ao discurso de posse do presidente Bolsonaro. Desempenho na B3 ainda muito volátil, sinalizando comportamento típico de bolhas. No pico da valorização, as ações FJTA3 atingiram quase R$ 17, reduzindo o valor depois para um nível próximo dos R$ 3,40 e hoje negociando acima de R$ 6 – complementa Wagner Salaverry, responsável pela área de renda variável da gestora de fundos Quantitas.

Quando saiu o levantamento da Economática apontando a liderança na valorização em 2018, a Taurus divulgou comunicado. No texto, o presidente da companhia, Salesio Nuhs, voltou a atribuir o movimento a mudanças de gestão. “(…) isso se deve a nova gestão baseada no “tripé estratégico” rentabilidade sustentável, qualidade (tecnologia e novos produtos) e melhora dos indicadores financeiros e operacionais.” – diz o comunicado da empresa.

A Taurus emprega 1,8 mil pessoas e exporta para 85 países.

Top