Você está aqui
Home > Eventos & Networking > Fábrica Conceito: Fimec 2020 terá produção de calçados em tempo real

Fábrica Conceito: Fimec 2020 terá produção de calçados em tempo real

Rhodia apresenta inovações por meio do fio de poliamida biodegradável para cabedal e insumo para solados de PU e TPU. São as novidades da indústria para ampliar sustentabilidade em calçados

         Considerada a principal atração da Fimec, que acontece de 10 a 12 de março, em Novo Hamburgo, a Fábrica Conceito é o espaço onde os visitantes da feira podem acompanhar a produção de calçados em tempo real. A ação, realizada pelo Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos – IBTeC, Fenac e Coelho Assessoria Empresarial, tem como propósito mostrar em funcionamento algumas das soluções máquinas, equipamentos e insumos que estão sendo lançados na feira.

 

Fábrica Conceito na Fimec 2020

         Em sua 11ª edição, a Fábrica Conceito será realizada em um espaço de 1.100 metros quadrados. O projeto terá seis linhas produzindo 17 modelos de calçados – 16 femininos e um masculino. Com mais de 90 empresas participando, a Fábrica Conceito 2020 contará com um total de 50 operários e 40 alunos do Senai, que serão responsáveis pela produção de cerca de 3.500 pares, nos três dias da feira. O projeto usará 132 máquinas e equipamentos. Calçados Ramarim e Grupo Arezzo são as indústrias que estarão produzindo modelos de calçados de suas marcas. A Escola do Calçado Senai participará com uma linha de produção de modelos desenvolvidos pelos alunos do curso de formação de técnicos de calçados.

         Entre as inovações que estarão sendo mostradas na Fábrica estarão dois modelos de tênis com cabedal de knit com fios de poliamida biodegradável da Rhodia que conferem ao calçado percepção de leveza, alta capacidade de respirabilidade, absorção de umidade e conforto no calce. O comprometimento com a sustentabilidade ambiental fica evidenciado neste produto, uma vez que o Amni® Soul Eco se decompõe em menos de três anos, se descartado corretamente em aterros sanitários, pós-consumo. O tingimento dos fios é feito com corantes solúveis em água, permitindo sua reutilização no próximo ciclo da produção, depois do tratamento. Ou seja, a matéria-prima usada no cabedal é 100% sustentável.

         O projeto envolve outros materiais importantes do ponto de vista da sustentabilidade, como os aplicados no solados e entressolas. Um desses materiais, aplicado na produção de PU e TPU para calçados, é ácido adípico produzido pela Rhodia em Paulínia (SP), cujo processo produtivo é comprometido com a sustentabilidade e pioneiro no abatimento de emissões de gases de efeito estufa e se tornou uma referência mundial no setor. “Em nossa unidade industrial para abatimento de gases de efeito estufa em Paulínia, eliminamos por ano 5,3 milhões de toneladas de CO2 o equivalente a retirar de circulação 1,2 milhão de veículos e as emissões estão muito abaixo dos maiores players mundiais”, informa Eduardo Girote, Gerente de Marketing Estratégico de Poliamida e Fibras do Grupo Solvay.

CABEDAIS EM KNIT 

 

         Os cabedais dos tênis de knit serão produzidos dentro do projeto, em tempo real. A tecnologia contribui para a agilidade do processo de produção e para zerar perdas com materiais. A máquina que será apresentada na fábrica reproduz designs inovadores e tecimentos tridimensionais sem costuras. O equipamento tem um sistema único onde os designs podem ser criados e analisados utilizando simulações em 2D e 3D, com altíssima fidelidade, reduz a necessidade de amostras físicas, o que reduz o tempo do processo de desenvolvimento, custos de tecimento de amostras e ainda contribui para o aumento da qualidade de cada produto.

cabedais dos tênis de knit serão produzidos dentro do projeto, em tempo real

 

cabedais dos tênis de knit serão produzidos dentro do projeto, em tempo real
Top