Você está aqui
Home > Entidades > São Leopoldo implanta selo para identificar estabelecimentos seguros

São Leopoldo implanta selo para identificar estabelecimentos seguros

Prefeitura de São Leopoldo e Sebrae-RS lançaram nesta terça-feira primeira fase do Programa Selo Estabelecimento Seguro

 

 

A Prefeitura de São Leopoldo, em parceria com o Sebrae-RS, lançou ontem, 12, o Programa Selo Estabelecimento Seguro, que tem como objetivo identificar os estabelecimentos que assumiram os protocolos de higiene estipulados pelos órgãos de saúde para prevenção ao contágio do coronavírus.

Para que possam ganhar o Selo Estabelecimento Seguro, toda a equipe de trabalhadores, gerente e proprietário dos estabelecimentos passarão por capacitação fornecida pelo Sebrae-RS sobre boas práticas de prevenção contra a doença e terão que realizar a testagem amostral dos colaboradores do local. O contrato de Prestação de Serviço de Consultoria foi assinado pelo prefeito municipal Ary Vanazzi pelo gerente regional do Sebrae, Marco Aurélio Copetti.

Atualmente, seguindo as normativas do Decreto Municipal, os estabelecimentos de refeição e bares só podem atender até 30% da capacidade de clientes que consta no plano de prevenção contra incêndios (PPCI). Mas a partir da criação do Projeto, os espaços que aderirem ao Selo poderão aumentar em mais 20 pontos percentuais a capacidade atendimento.

O lançamento também contou com a participação do secretário Municipal de Saúde, Ricardo Charão, do secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, Turístico e Tecnológico (Sedettec), Mário Rosito, do gerente regional do Sebrae região Sinos, Caí e Paranhana, Marco Aurélio Copetti, do gestor de projetos do Sebrae, Rubens Schollmeier e de representantes do setor gastronômico da cidade.

O representante do Polo Gastronômico de São Leopoldo, André Rotta, lembra que a gastronomia de São Leopoldo é praticamente a pioneira no Vale dos Sinos a implantar o Selo, que traz regras mais rígidas e gera garantia para o cliente.

De acordo com o gerente regional do Sebrae, Marco Aurélio Copetti, os restaurante terão um conjunto de capacitações e de treinamentos, que são muito alinhados com o que tem de mais qualidade do ponto de vista dos protocolos de segurança sanitária, respeitando os decretos municipais e estaduais. “Os empresários terão acesso a um conjunto de conhecimentos básicos que poderão dar segurança ao seu negócio, acesso gratuito aos diagnósticos da maturidade competitiva, dando condições para que consigam identificar quais os impactos que a crise causou no seu negócio”,ressalta, ponderando que poderão, inclusive, direcionar algumas ações com o Sebrae-RS para construir a recuperação financeira e, claro, aliando o Selo Estabelecimento Seguro.

Na primeira fase do Programa Selo Estabelecimento Seguro, será realizado um projeto-piloto com bares e restaurantes que fazem parte do Polo Gastronômico e que estão cadastrados no Sistema Nacional de Cadastro dos Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur). Após concluida, será aberta a inscrição para o comércio em geral.

Para os estabelecimentos de alimentação que ainda não estão inseridos no Polo Gastronômico e têm interesse em fazer parte do projeto-piloto, podem entrar em contato através do telefone (51) 9.8125-3485.

Top