Você está aqui
Home > Entidades > Instituto Senai de Inovação em Metalmecânica doa 800 protetores faciais

Instituto Senai de Inovação em Metalmecânica doa 800 protetores faciais


Face Shields foram fabricados no Instituto de Inovação de Metalmecânica

Uma ação conjunta entre o Instituto Senai de Inovação em Metalmecânica e empresas da região do Vale dos Sinos possibilitou a doação de protetores faciais a órgãos públicos, hospitais e parceiros da comunidade.  Com a falta de equipamentos individuais de proteção, o  Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) trabalhou em algumas frentes a fim de contribuir no combate à Covid-19 e seus efeitos econômicos e sociais. Uma delas foi a produção e doação de cerca de 800 Face Shields para hospitais, órgãos públicos e outros parceiros da comunidade.

 

O diferencial foi o desenvolvimento de um protótipo que pudesse ser fabricado rapidamente, levando em consideração segurança e conforto do usuário, sem a necessidade de construção de moldes e outros dispositivos. A equipe do Instituto projetou um protetor totalmente cortado a laser, a partir de materiais simples e leves.  O projeto pode ser executado por qualquer empresa que tenha corte a laser, sem a necessidade de investimentos em ferramental e a partir de materiais simples, encontrados em comércios locais. “Utilizado em linhas de frente e triagem para combate à Covid-19, o protetor facial desenvolvido pelo Instituto é leve e confortável, podendo ser usado por horas sem que haja desconforto ou atrapalhe o movimento durante o uso”, explica o engenheiro do instituto Fernando Pereira, responsável pelo projeto. O protetor pode ser higienizado por álcool gel ou similar e foi desenvolvido para atender às regras da Anvisa.

 

Considerado um dos acessórios mais importantes para evitar o contágio por Covid-19, o protetor facial cria uma barreira física importante para que gotículas infectadas dispersas no ar não entrem em contato com o rosto de quem está trabalhando em profissões de risco, normalmente muito próximas ou em contato físico direto com o paciente infectado.

 

Fonte: Imprensa Fiergs

Top