Você está aqui
Home > Cenários & Dados > Nível de Atividade de São Leopoldo teve crescimento de 1,6% no terceiro trimestre deste ano

Nível de Atividade de São Leopoldo teve crescimento de 1,6% no terceiro trimestre deste ano

 

Os dados foram divulgados pela ACIST-SL e podem Boletim podem ser acessados neste link:

https://acistsl.com.br/arquivos/boletim-socieconomico-trimestral-10–edicao—saude-publica1607602137.pdf

 

O terceiro trimestre de 2020 apresentou uma taxa de crescimento de 1,6% na economia de São Leopoldo. O índice foi apresentado nesta quinta-feira, 10, durante a apresentação da décima edição do Boletim Socioeconômico Trimestral realizado pela ACIST-SL com o apoio do Núcleo de Excelência em Competitividade e Economia Internacional da Unisinos. Para chegar ao indicador, foram utilizados três pilares, que são a arrecadação, as exportações, a geração de empregos formais e o efeito Brasil (IBC-BR). Para comparação, no trimestre anterior, o índice ficou 15,2% negativo.

 

A apresentação foi feita pelo presidente da ACIST-SL, Siegfried Koelln e por Marcelo Póvoas, diretor de Construção Civil e coordenador do Boletim Socioeconômico Trimestral.  “O objetivo desta publicação é fornecer dados concretos para os empreendedores e potenciais investidores, bem como ajudar o poder público na tomada de decisões para melhorar o ambiente empreendedor do município”, aponta Koelln.

O Bloco Temático desta edição foi a Saúde Pública, cujo conteúdo está neste link:

 

https://acistsl.com.br/noticia/desafios-da-saude-publica-de-sao-leopoldo-sao-destaque-no-boletim-socioeconomico-da-acist-sl

 

Marcelo Póvoas destacou que, para dimensionar o desempenho dos principais indicadores do município de São Leopoldo, a pesquisa toma como base de comparação os municípios de Novo Hamburgo, Canoas e Gravataí, por apresentarem características demográficas e de localização geográfica similares às observadas em São Leopoldo. Eles pertencem à Região Metropolitana de Porto Alegre e têm mais de 200 mil habitantes.

 

 

Um dos motivos do resultado positivo foi a geração de empregos formais (saldo de admitidos menos desligados, que fechou o terceiro trimestre com a abertura de 1.337 vagas. Com este resultado, São Leopoldo ficou em segundo lugar dentre os municípios analisados no período. Novo Hamburgo gerou 1.430 vagas e Canos, 249. Gravataí ficou negativo em 66 vagas. O estoque de empregos de São Leopoldo, em outubro, foi de 53.817 trabalhadores.

 

As vendas internacionais de armas e munições, motores não elétricos e motores de pistão ajudaram a elevar São Leopoldo como o maior exportador dentre os municípios pesquisados. No terceiro trimestre deste ano, foram geradas divisas na ordem de U$ 114 milhões, quanto Gravataí somou US$ 98,7 milhões, Canoas US$ 38,6 milhões e Novo Hamburgo, 23 milhões. O principal comprador foram os Estados Unidos, seguido por Alemanha e China.

 

O Boletim Trimestral da ACIST-SL é desenvolvido pelo Núcleo de Excelência, Competitividade e Economia Internacional da Unisinos e tem o patrocínio das empresas Frontec, Sicredi, Sinodal, Certivale, SKA e Vila Rica.

 

Top